Empresários de Açailândia que representam a ACIA, SICA e CDL estiveram nesta segunda-feira (13) com a Dra. Glauce Malheiros, representante do Ministério Público Estadual para tomarem conhecimento dos processos em andamento envolvendo a administração municipal e agendar uma reunião com mais representantes das entidades civis que desejam também ficar a par da situação jurídica envolvendo a municipalidade. Foto: Reprodução

AFASTAMENTO

O Ministério Público Estadual, através da Promotora de Justiça, Dra. Glauce Malheiros, requereu à Juíza de Direito da 1ª Vara Cívil da Comarca de Açailândia, o afastamento imediato do cargo de prefeito do Senhor Juscelino Oliveira e da presidente do Instituto de Previdência do Município, Josane Maria Sousa Araújo. Ambos por violação aos princípios administrativos e danos ao erário público.

CAUSA

O pedido de afastamento destes dois representantes públicos é devido, segundo o MPE, do não repasse integral das contribuições devidas pelo município de Açailândia ao Instituto de Previdência do Município pelo gestor municipal e à presidente do IPSEMA pela omissão pelo prejuízo causado ao município, que não adotou providência nenhuma para que fosse cumprida essa autorização legal.

EX-PREFEITA

O MPE afirma que a mesma situação se estende à senhora Gleide Lima Santos no período em que esteve como gestora do município de Açailândia, contribuindo para o prejuízo ao erário municipal, além de ferir os princípios da administração pública.

BLOQUEIO

Com base na ‘robusta prova documental’ o MPE pede ainda que sejam bloqueados os bens dos réus Juscelino Oliveira e Gleide Lima Santos por meio do Sistema BACENJUD até o valor de VINTE E UM MILHÕES, CENTO E CINQUENTA E SETE MIL, SETECENTOS E ONZE REAIS E VINTE E DOIS CENTAVOS e de Josane Maria Sousa Araújo no valor de UM MILHÃO, QUINHENTOS E TRINTA E QUATRO MIL, OITOCENTOS E QUARENTA E UM REAIS E DOZE CENTAVOS.

DEFESA

Os citados nesta ação do Ministério Público Estadual terão o prazo de 15 dias para manifestação prévia, por escrito, na forma do art. 17, § 7º, da Lei nº 8.429/92. No entendimento do MPE os envolvidos deverão recorrer fora dos seus cargos.

DESPACHO

Ainda na tarde desta segunda-feira (13) a Dra. Myllenne Sandra Cavalcante Calheiros de Melo Moreira deu o DESPACHO do Proc. 0802103-61.2019.8.10.0022 notificando o prefeito Juscelino Oliveira para fazer sua manifestação por escrito, dando-lhe o prazo de 15 dias e intimando o município de Açailândia por intermédio do seu representante legal para, querendo (de acordo com a lei) manifestar interesse em integrar a lide. Os demais citados no mesmo processo também já foram notificados.

NOVAMENTE

O prejuízo também continua em pequenas obras que poderiam ter sido realizadas de forma definitiva. A erosão da Rua São Francisco, próximo à escola Adonai aumentou novamente. Na semana passada entre as inúmeras tentativas de conter o problema, colocaram várias carradas de barro (dizem que era piçarra) e na chuva que caiu ontem, tudo foi por água abaixo literalmente. Mais dinheiro público jogado fora.

MEDO

Moradores do Residencial Aulídia (Minha Casa, Minha Vida) que fica localizado na zona periférica de Açailândia estão apavorados com a situação de insegurança. São várias casas arrombadas e furtadas em poucos dias. Geralmente os bandidos arrebentam as portas dos fundos das residências que são frágeis e entram para levar tudo o que podem. Muitas famílias que moram neste residencial já estão pensando em voltar para seus locais de origem e muitas outras casas estão abandonadas.

ESCOLAR

Por falar em Residencial Aulídia, no início da tarde desta segunda-feira (13), crianças e adolescentes que precisavam se deslocar para suas escolas no ônibus escolar ficaram prejudicados porque o veículo ficou sem combustível. Um absurdo! O motorista do ônibus disse à nossa reportagem que havia avisado a pessoa responsável pelo abastecimento que estava sem combustível mas não foi ouvido. Já imaginou se esse ônibus para numa ladeira? É preciso ter mais cuidado com estas situações que podem custar vidas humanas.

SUICÍDIOS

Dois suicídios já foram registrados no mês de maio em Açailândia. As causas, pelo que nos foi informado, são de depressão profunda. No ano passado, o número de pessoas que cometeram suicídio em nossa cidade foi assustador, cerca de um por mês. Os casos devem servir para que a municipalidade promova ações que possam minimizar estas mortes. Lamentável.

SATURAÇÃO

O trabalho realizado pela Polícia Militar em Açailândia, sob o comando do Tenente Coronel Diniz está realizando a Operação Saturação em todos os bairros para coibir as ações dos bandidos que agem na cidade principalmente cometendo roubos, furtos de celulares e motocicletas para dar mais segurança aos transeuntes e consequentemente aos moradores. Todas as guarnições: CPU, ESQUADRÃO ÁGUIA e FORÇA TÁTICA estão agindo todos os dias em vários horários.

 

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor, deixar cometário.
por favor, digite o seu nome