•  DANIEL JÚNIOR / O ESTADO DO MA

Seja Digital, entidade responsável pelo processo de digitalização da TV no Brasil, promoveu bate-papo para esclarecer sobre o processo

Tarcísio Silva, gerente regional da Seja Digital no Maranhão,  durante o evento
Tarcísio Silva, gerente regional da Seja Digital no Maranhão, durante o evento (Foto: Paulo Soares / O Estado do MA)

SÃO LUÍS – O sinal analógico de TV será desligado no dia 28 de março de 2018 em São Luís e em cidades da Região Metropolitana e interior do estado, como São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Raposa, São Bento, Rosário, Icatu, Alcântara, Bacabeira e Bacurituba. Após essa data, os canais de TV abertos passarão a transmitir a programação exclusivamente pelo sinal digital. Os demais municípios do interior terão o sinal analógico desligado de acordo com um cronograma até 2023. Em Imperatriz, por exemplo, o desligamento ocorrerá no final de 2018.

Ao todo, 275 mil kits gratuitos com antena digital, conversor e controle remoto serão distribuídos para famílias de baixa renda atendidas por programas do Governo Federal. Por isso, a Seja Digital, entidade não governamental e sem fins lucrativos responsável pelo processo de digitalização da TV no Brasil, promoveu bate-papo para esclarecer detalhes desse processo e sobre o início da distribuição de kits gratuitos para São Luís e em outras nove cidades da região.

“A TV digital terá uma qualidade de áudio e imagem de cinema. As pessoas que são atendidas por programas do Governo Federal terão direito a um kit para que a sua TV receba o sinal digital. Para ter acesso e tirar qualquer dúvida, podem ligar para o número 147, que funciona 24 horas por dia, durante os sete dias da semana ou acessar o site sejadigital.com.br/kit e agendar a retirada do kit digital”, explicou Tarcísio Silva, gerente regional da Seja Digital no Maranhão.

De acordo com a Organização Não Governamental (ONG) Seja Digital, para receber o sinal digital, as TVs antigas (de tubo) e de tela plana fabricadas até 2010 precisam de antena externa e conversor para receber o sinal digital. Os televisores mais modernos necessitam só de uma antena, pois já possuem o conversor digital interno.TV com antena parabólica já é preparada para receber o sinal digital.

Programas da União

Bolsa Família, Pronatec, Tarifa Social de Energia Elétrica, Minha Casa, Minha Vida; Carteira do Idoso, Aposentadoria para pessoas de baixa renda, Telefone Popular, Isenção de pagamento de taxa de inscrição em Concursos Públicos, Programa Cisternas, Água para todos, Bolsa Verde, Bolsa Estiagem, Carta Social, Serviços Assistenciais, Programa Brasil Alfabetizado, entre outros.

Campanha de conscientização

Uma campanha de conscientização sobre o desligamento da TV analógica é obrigatória e começa um ano antes da implantação do sistema digital em cada município. Em São Luís, o marco zero da campanha foi o dia 2 de abril deste ano. A TV Mirante já promoveu palestras em escolas e outras ações dentro da campanha.
O cronograma de desligamento do sinal analógico e mudança para o digital foi definido pela portaria 378/2016, do Ministério das Comunicações, que definiu que 360 dias antes do desligamento seja feita uma campanha para informar a população sobre a mudança.
Nesse período, quem assiste à televisão aberta pelo sinal analógico está recebendo avisos na tela sobre a transição do sinal, que se tornarão mais frequentes à medida que a data da mudança se aproxima.

Entenda

A migração do sinal analógico de TV para o sinal digital é um grande avanço tecnológico e coloca o Brasil no mesmo patamar de países como Estados Unidos e Reino Unido. “Ao ser desligado, o sinal analógico de TV vai liberar a faixa de radiofrequência dos 700MHz e permitir que as operadoras de telefonia móvel possam ativar a tecnologia 4G, que é mais veloz e tem melhor qualidade”, afirmou Antônio Carlos Martelletto, presidente da Seja Digital.

Faça um comentário

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor, deixar cometário.
por favor, digite o seu nome