Foto: Divulgaçao

Uma nova pesquisa sobre as intenções de voto para presidente da República divulgada nesta sábado (02) pelo Datafolha mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT-SP)  e o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) continuam isolados na primeira e na segunda colocações, respectivamente. Os  números foram apresentados após o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), ter se apresentado como alternativa à direita e à esquerda e o apresentador de TV Luciano Huck ter anunciado sua desistência da corrida presidencial.

Segundo o Datafolha, foram entrevistadas 2.765 pessoas entre 29 e 30 de novembro, em 192 cidades de todo o país. A margem de erro é de dois pontos para mais ou menos.

De acordo com a pesquisa, Lula lidera com 34% das intenções de voto e Bolsonaro é o segundo com 17%. A ex-ministra Marina Silva (Rede) aparece em terceiro, mas tecnicamente empatada com Alckmin e o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes. O tucano está em quarto lugar, empatado numericamente com Ciro, ambos com 6%, e tecnicamente com o ex-ministro do Supremo Joaquim Barbosa (sem partido) com 5%. O senador Alvaro Dias (Podemos) tem 3%.

Na simulação em que Alckmin foi substituído pelo do prefeito paulistano João Doria, o desempenho dos tucanos é semelhante.

Bolsonaro é mais lembrado pelos jovens do sexo masculina e de melhor padrão econômico

Quando a pergunta foi feita sem apresentação de nome, isto é, espontaneamente, Lula surge com 17% das citações e Bolsonaro, com 11%. Os demais pontuam de 1% para baixo. O “ninguém” tem 19% e não sabem afirmar em que candidato votariam, 46%.

Lula ganha em todos os cenários de segundo turno. No confronto com Alckmin (52% a 30%); com Marina (48% a 35%) e com Bolsonaro (51% a 33%). O tucano empata tecnicamente com Ciro (35% a 33%) e Marina ganharia de Bolsonaro (46% a 32%).

A candidatura Lula poderá ser barrada, já que está previsto julgamento em segunda instância da condenação por corrupção no caso do apartamento no Guarujá – o petista pegou nove anos e seis meses de prisão. Se a condenação for ratificada e no cenário sem Lula, Bolsonaro lidera com 21%, Marina com 16% e Ciro se beneficiando de votos do petista, com 12%. Alckmin segue com 9%, empatado tecnicamente com Alvaro Dias (5%). Haddad ficaria com 3%, empatado tecnicamente com a Manuela D´Ávila (PCdoB), que tem 2%.

Lula tem a preferência entre mais pobres, menos escolarizados e moradores da região Nordeste. Bolsonaro faz especial sucesso entre homens, jovens e com renda maior. No estrato mais rico do eleitorado, a disputa é mais pulverizada.

(Com dados do UOL)

Faça um comentário

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor, deixar cometário.
por favor, digite o seu nome