Assembleia Geral no Sintrasema. O Sindicato dos Servidores Públicos de Açailândia se reuniu ontem e emitiu Nota de Repúdio contra mídia divulgada pela Secretaria Municipal de Educação que ainda não terminou de discutir os 84 artigos do PCCS, cujo teor ainda não avançou. Foto de Arquivo do Sindicato.

AUMENTOU

O prefeito Juscelino Oliveira (PCdoB) aumentou em quase 18 por cento o valor da taxa de iluminação pública, conforme decreto publicado no Diário Oficial do Município e que causou imediatamente uma enorme repercussão negativa em toda a cidade de Açailândia com comentários de todas as classes nas redes sociais.

BAIXOU

Devido à essa repercussão negativa que deixou o mandato do prefeito comunista abalado mais ainda, o decreto foi revogado e voltou a valer o decreto com a tabela que estava em vigor desde setembro de 2017.

PORÉM

Mesmo com essa decisão de ter revogado o decreto que estava sendo chamado de ‘presente natalino de grego’ aos açailandenses, o povo que se sentiu atingido pelo pretenso aumento da taxa de iluminação pública colocou uma pulga atrás da orelha e está desconfiando de algumas situações que realmente precisam ser explicadas à população.

QUAIS

Entre as ‘desconfianças’ que estão sendo bastante divulgadas nas redes sociais e nos programas jornalísticos, principalmente na Rádio Marconi FM 101,9, são: qual o valor arrecadado com a Taxa de Iluminação Pública pela Cemar (já que o valor é pago de acordo com o consumo de energia elétrica de cada cidadão)? Como é feito o repasse do valor arrecadado à empresa Luzes de Açailândia? Como o cidadão açailândense pode ter acesso à esta prestação de contas?

PROGRAMA

Na tarde desta quarta-feira (28) o presidente da Câmara de Vereadores de Açailândia, vereador Josebeliano Chagas “Ceará” e outros parlamentares estiveram no programa RADAR 101, da Rádio Marconi FM 101,9, apresentado pelos radialistas Jorge Quadros e Marcone Soares para dizer que estão apurando algumas irregularidades no Decreto que aumenta a taxa de iluminação pública que é de prerrogativa do gestor municipal. Segundo os vereadores, há indícios de inconstitucionalidade neste decreto e que poderá ser derrubado posteriormente.

CORTES

Moradores do residencial Aulídia, que é um complexo de residências do programa ‘Minha Casa Minha Vida’, onde moram em sua maioria, pessoas de baixa renda, tiveram suas energias cortadas por falta de pagamento. O problema é que esta maioria que está na linha da pobreza paga cerca de R$ 80,00 mensal pela residência e as contas de energia aumentou sistematicamente. Tem residências que a energia passou de R$ 30,00 para cerca de R$ 180,00 em dois ou três meses sem que eles tenham aumentado os seus eletrodomésticos. Mais de cem moradores adiantam que entrarão com ações na Justiça para que isso seja revisto através de perícia nas instalações elétricas.

MAL

Verdade. Pegou muito mal o trabalho de terraplenagem, instalação de manilhas e asfaltamento da Avenida João Castelo no Distrito de Pequiá, distante cerca de 15 quilômetros da Sede do Município de Açailândia. O asfalto cedeu em vários locais e mostra claramente que não houve compactação do aterro e causou prejuízos enormes à própria empresa e, principalmente à municipalidade.

CAMPANHA

Foi lançado oficialmente na manhã desta quarta-feira (28) no auditório do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Açailândia a campanha “Quem Não Liga Também Violenta” que tem a parceria de algumas entidades, entre as quais a Secretaria Municipal de Assistência Social e a Cemar, que está responsável pela entrega dos folderes e imãs de geladeiras em todas as residências da cidade com os números dos telefones institucionais de defesa dos Direitos Humanos.

APROVADO

Foi aprovado na sessão ordinária da Câmara de Vereadores na noite desta quarta-feira requerimento assinado pelos vereadores Adjackson e Caibim que cria audiências públicas para discutir com entidades como Cemar, Saae e demais serviços públicos assuntos que culminam com decisões de serviços prestados ou aumentos de taxas que ‘abalam’ o bolso da população.

HOMOFOBIA

Um jovem que é muito conhecido em Açailândia por ser professor de dança foi agredido nesta semana por dois indivíduos na Vila Ildemar, segundo ele, de acordo com Boletim de Ocorrência, por ser homossexual. Os indivíduos já foram identificados e serão chamados à depor na delegacia especializada e, sendo comprovado o crime de homofobia poderão responder na forma da lei.

REPÚDIO

O Sintrasema, sindicato que abriga os servidores públicos municipais emitiu nota de repúdio no final da tarde desta quarta-feira (28) contra mídia que foi divulgada pela Secretaria Municipal de Educação. Na nota do Sintrasema, a diretoria sindical e a comissão eleita para reformular o Plano de carreira da Educação diz que: ” A Secretaria Municipal de Educação tenta induzir o servidor público à erro, divulgado “conquistas que sequer foram debatidas, posto que a reunião terminou nesta quarta-feira (280 após membros da Comissão serem chamados de ‘crianças mimadas’ por se negarem a ceder pela renúncia de direitos já adquiridos na Lei Municipal nº 349/2010. Está criado o imbróglio.

CONTRATAÇÃO

Em portarias divulgadas nesta semana no Diário Oficial do Município, o gestor municipal de Açailândia confirma a contratação de seis assessores jurídicos que estarão lotados em secretarias municipais. Uma banca de nobres advogados certamente que terão muito trabalho nos próximos dois anos.

Jorge Quadros
Jornalista DRT PA 2138

 

 

 

Faça um comentário

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor, deixar cometário.
por favor, digite o seu nome