Juscelino Oliveira, prefeito de Açailândia. Foto Ascom

ADMINISTRAÇÃO

Um ano do novo mandato. Um trabalho incansável pela frente e ainda problemas de saúde que o acompanham no dia-a-dia e que requer cuidados dobrados. Deve ser assim os próximos doze meses do prefeito Juscelino Oliveira.

POPULARIDADE

Como não temos indicadores de popularidade para prefeito de Açailândia, os índices são escritos no ‘boca-a-boca’ ou no ‘ouvido-a-ouvido’. Para uns, o prefeito Juscelino tem se mostrado um grande administrador, para outros, um péssimo gestor.

PORÉM

As dificuldades enfrentadas pelo prefeito Juscelino são as mesmas enfrentadas por todos os outros que passaram pela prefeitura e muitos outros que virão após ele. Enquanto não houver consenso da maioria em aceitar que uma administração se faz com parcerias, Açailândia continuará dividida entre aqueles poucos que torcem para que tudo dê certo e aqueles que torcem para tudo dê errado.

OPOSIÇÃO

Segundo um grande filósofo político a oposição irresponsável é aquela que ‘fica irritada’ quando um gestor acerta na administração do seu município, do seu estado ou País. Quanto mais erradas as coisas acontecerem melhor para quem é opositor. Pura verdade!

ENTRETANTO

É salutar que haja uma oposição responsável e que cobre sistematicamente aquilo que não esteja dando certo ou que tenha sido ‘esquecido’ pela administração. Coisas por exemplo que a Câmara não cobra por algum motivo. Aliás, centenas de requerimentos aprovados pela Câmara sequer fazem parte do cronograma econômico do município.

MIÚDOS

Trocando em miúdos. Se a sociedade ajudar (como ajudou em Paragominas, no Estado do Pará), muitas situações já estariam resolvidas e adiantadas. Por outro lado, é preciso pensar nas questões técnicas. Nem só de políticos vive uma administração. Esse negócio de apadrinhamento é de um tempo em que o nepotismo era a tônica dos favorecimentos políticos.

ACIDENTES

Outra situação que independe de muita sinalização, atuação por parte do Departamento de Trânsito. Se as pessoas não se conscientizarem de que precisam ser mais humanas, mais amáveis e mais profissionais, o trânsito vai continuar sendo o caos que é, matando, deixando as pessoas aleijadas e famílias inteiras desprovidas de seus entes queridos.

VENDAS

Apesar de muita reclamação de quedas nas vendas em outros meses, em dezembro passado, a maioria dos comerciantes comemorou o aumento nos seus faturamentos. Porém, em janeiro e fevereiro vem novamente a preocupação com o recebimento. Como disse um empresário à esta colunista: “-Vender é uma coisa, receber é outra bem diferente”.

JUSTIÇA

Em atendimento ao pedido do Ministério Público do Maranhão (MPMA), a Justiça condenou o ex-prefeito de Itaipava do Grajaú, José Maria da Rocha Torres, a ressarcir R$ 3.663.984,21 ao erário municipal, devido à não aplicação de recursos do Fundeb, em 2009.

CHUVA

Muitas nuvens, previsão de pouco sol e chuva. Mínima de 26º e Máxima de 31º é a previsão do Climatempo para Açailândia nesta sexta-feira (5). 80% de probabilidade de chuvas.

LIXO

Nossa cidade está repleta de lixo por todos os cantos. Se por um lado existe a deficiência na coleta do lixo doméstico, pelo outro existe a falta de educação de alguns moradores que jogam lixo nas esquinas, em terrenos baldios em horários distantes de quando o carro coletor passa para fazer o recolhimento.

ASFALTAMENTO

Há também muitas ruas sem receber o tratamento adequado. Se não tem como fazer o asfaltamento neste período pelo menos deveriam fazer a terraplenagem para ajudar no escoamento das águas pluviais. O que não pode é deixar os munícipes com suas casas submersas.

BEL

Bel não, senador Bel. O sobrinho do prefeito Juscelino, Pastor Bel, assume por quatro meses como suplente de senador em vaga deixada por Edson Lobão. O propósito, anunciado aos quatro ventos, é popularizar ainda mais o nome de Bel para que seja candidato à deputado estadual nas próximas eleições.

 

 

 

Faça um comentário

FAÇA UM COMENTÁRIO

Por favor, deixar cometário.
por favor, digite o seu nome